Você não gosta muito de fazer exercícios físicos como eu? Esse texto é pra você!

Não, esse não é um texto meu. Afinal, eu adoro praticar exercícios, a dificuldade para mim é saber a hora de parar de comer. E comer as coisas certas. E não assaltar a geladeira à noite. E não passar dos limites no barzinho com os amigos. Então, o meu ponto fraco está nas guloseimas, e não na parte do mexa-se para queimar as calorias. Mas nem todo mundo é assim. A Lu, minha amiga do site Par de Ideias (sobre design e vida digital), também adora comer, mas o maior desafio para ela é fazer exercícios (e olha que foi ela que me levou para a minha primeira corrida de rua!). Para quem sofre de preguicite aguda, deixo abaixo a dica (e o desafio) da Lu! Depois conta para a gente o que você achou!

“Eu comecei um desafio de Yoga em janeiro desse ano. Foram 31 dias praticando diariamente e suando a camisa. O desafio é o Yoga Revolution, 31 days of yoga. Até então, o que tem demais nisso? Muita coisa! Não sou o tipo de pessoa que curte malhar, ir a academia e puxar ferro. Isso não me dá prazer algum, aliás posso dizer que sinto até sofrimento. E resolvi compartilhar minha descoberta aqui no blog, porque pode ajudar alguém que, assim como eu, evita academia como o Cascão foge de banho.

Eu fazia pilates. No início gostava mas depois virou um sacrifício. Já fiz natação, musculação, ginástica localizada e nada realmente era legal pra mim. Não é que eu não goste de exercícios, eu adoro por exemplo: correr ao ar livre (bem cedo, quando ainda não temos um sol para cada um no verão do Rio). Gosto de fazer alongamentos. Mas eu acho uma perda de tempo, ficar num ambiente fechado levantando peso… Eu tenho uma grande curiosidade por alternativas de exercícios físicos.

Eu descobri um canal maravilhoso de Yoga no Youtube e preciso compartilhar com você, é o Yoga with Adriene. São diversas aulas com diferentes objetivos. Tem aula de yoga para a coluna (já devo ter batido recorde em visualização, minha cervical não dá sossego), aula para perder peso, para relaxar, para aliviar estresse, para equilíbrio, para gestantes, para dias chuvosos, para gratidão, para o coração partido. Essa Adriene é muito criativa. E eu me tornei uma grande fã da instrutora e da abordagem das aulas.

Adriene Mischler é instrutora de yoga e atriz (não vi nenhum filme dela e acho que você também não, mas não importa). Ela vive no Texas. Os vídeos de yoga são divertidos e encorajadores. É para qualquer tipo de pessoa que deseja aprender yoga. Em suas práticas são estimulados percepção corporal e sensorial. Nas posturas (asanas), Adriene sugere sempre opções para iniciantes, intermediários e avançados.

Se você não conseguiu fazer a pose, não tem problema, ela nos encoraja dizendo que não importa se não conseguiu hoje, quem sabe amanhã ou um outro dia…

No pressure, just love. Find what feels good (descubra o que faz sentir bem) é o lema. Com essa metodologia, a prática se torna prazerosa e relaxante.
Após pouco mais de um mês, eu reduzi medidas e meu tônus melhorou consideravelmente! Lógico que estou longe do corpo que desejo, mas vamos devagar e sempre. E se você acha que yoga não é esforço, tente uma aula e descubra por si mesma.

Me senti totalmente acolhida pelo Yoga with Adriene. Além do Youtube, ela também tem um produto de aulas online, com o custo bem acessível.

E, se bateu a curiosidade, vou deixar aqui o link para o canal. Mas aviso que pode ser que você fique viciado nas aulas dela… bom eu avisei!

 

Youtube
https://www.youtube.com/user/yogawithadriene

Site de aulas
https://yogawithadriene.vhx.tv/

 

Conta aqui o que achou.
Namastê”

Na nutricionista: quem é vivo sempre aparece

– Quem é vivo sempre aparece
– Voltei!
– Em janeiro? Quer enganar quem? Isso tá na cara que é promessa de ano novo. E depois de hoje só vai aparecer de novo aqui em janeiro de 2018.
– Claro que não, Cinthia! Quando eu fiz algo assim?
– Em 2016. A última vez que você apareceu aqui foi em janeiro de 2016.

(…)

– Tá. Ok. Eu andei meio relapsa. Mas agora é pra valer!
– E o que você fez em 2016?
– Engordei.
– Estou tentando pensar numa dieta pra você. Existem dois tipos de pacientes:os que conseguem balancear as besteirinhas, mas sem prejudicar a dieta; e os que precisam de uma dieta radical, porém mais curta…em qual você acha que se encaixa melhor?
– No terceiro tipo. No que quer comer de tudo e esperar um milagre.
– Ok, como eu pensei, na dieta radical.

(…)

– Depois de tanto tempo, você ainda tem implicância com ovo?
– Sim.
– Não come mesmo de jeito nenhum?
– Não.
– Nem misturado, como ingrediente de alguma coisa?
– Ah, aí sim! Aí eu como! No bolo de chocolate, na mousse…
– Não era essa exatamente a comida que estava pensando…
– Então não como.

Update: Gente! Estou há 10 dias na dieta que a Cinthia Leitão me passou! Menos de duas semanas e já foram 3 quilos! Se eu pudesse te dar um conselho não seria “use protetor solar”, mas seria “vá a uma nutricionista”. A gente acha que saca tudo de dieta, mas não sabe de nada! Dieta com acompanhamento profissional é outro nível! Vale a pena!