Rehab pós-férias: há vida após o exagero

Férias…diversão, descanso e uns quilos a mais. Não tem jeito: eu exagero nas férias. Saio dos trilhos legal. Ainda mais nos EUA. “Ah, mas nos EUA é difícil comer saudável”. Mentira. É fácil e é barato. Isso de que “lá só se come besteira” é desculpa de gente preguiçosa e desfocada. Tipo eu.

É claro que a profusão dos mais variados e deliciosos tipos de fast food é um convite para a gordura localizada. Mas há muitas opções de restaurantes saudáveis, veganos, vegetarianos e tem o Whole Food – um supermercado enorme e só de produtos orgânicos e naturais, e com variedade e preços bem melhores que os daqui. Mesmo num Walmart da vida tem áreas só de produtos orgânicos, naturais e saudáveis. Sabe os sucos prensados a frio estilo Green People? São muitas as marcas por lá.  E são baratos e fáceis de encontrar. Mas a gente não tem vergonha na cara e pega a Coca-Cola e diz “é o que tem”.  Balela. É o que nosso olho gordo viu. Mas se a gente vai se sabotar, que pelo menos faça isso com consciência.

Opções de sucos saudáveis e naturais que encontramos em qualquer mercado: só toma refrigerante quem quer!
Opções de sucos saudáveis e naturais que encontramos em qualquer mercado nos EUA: só toma refrigerante quem quer!

Eu escolhi ter essa consciência. Eu escolhi ter alma gorda nas férias. E decidi tratar certas comidas como o que elas são: drogas. E tinha plena consciência que estava livin’ la vida loca. Vejam o exemplo da Coca-Cola. Todos sabemos que não traz nenhum benefício para a nossa saúde. Pelo contrário, só faz mal. E por que tomamos? Porque é bom, porque nos dá prazer e porque somos viciados. É droga.

É tipo aquele pó branco que nos dá energia, euforia e muita felicidade – isso mesmo, a farinha de trigo. Alimento pobre, que não serve pra nada além de te dar barriga. Droga pesadíssima. Mas, ainda bem, liberada. Ainda bem. Porque se fosse proibida eu estava agora na boca de fumo comprando pizza.

Para o estrago não ser tanto, tentei me exercitar quando dava. Mil vezes malhar que abdicar de coisas gostosas de comer e beber!
Para o estrago não ser tanto, tentei me exercitar quando dava. Mil vezes malhar que abdicar de coisas gostosas de comer e beber!

O segredo da vida saudável e feliz é saber o que faz bem e o que faz mal, e ter liberdade para, então, fazer sua escolha. A minha é deixar de ter uma relação de vício com essas “comidas do mal” e aprender a fazer uso recreativo delas. O exagero é o problema de tudo na vida. E foi meu problema nas férias: virei a Amy Winehouse do fast food. Eu fui back to black total. E agora, back to reality, é hora de rehab. Back on track.